Venezuela

A Venezuela poderá ficar sem cerveja já no próximo mês

Partilhar por e-mail










Enviar
8
Partilhas

A Venezuela poderá ver a produção de cerveja interrompida em Agosto, porque as cervejarias locais estão sem os ingredientes necessários para produzir a bebida mais popular do país. Se as cervejarias pararem a sua produção, o fornecimento de cerveja no país poderá cair até 80%. São números que assustam os líderes da indústria.

As cervejarias locais dizem que estão a esgotar as últimas reservas de cevada, malte e outros produtos importados necessários para produzirem as suas cervejas, culpa dos rigorosos controlos cambiais implementados pela Venezuela, que tornaram quase impossível comprar o que é necessário. A indústria refere-se a esta situação como uma crise sem precedentes.

“A falta de cerveja vai essencialmente forçar o nosso sector à falência; a cerveja representa 70 porcento das nossas vendas”, disse Fray Roa, porta-voz da “Associação Nacional de Donos de Lojas de Bebidas Alcoólicas” numa conferência de imprensa.

As políticas monetárias da Venezuela obrigam as empresas a comprarem dólares americanos ao governo quando querem importar bens ou realizar negócios fora do país. As quebras do preço do petróleo tornaram escassos os dólares americanos e o governo deixou de fornecer às empresas os dólares necessários para importarem os bens de que necessitam. Até tem sido difícil encontrar nos supermercados produtos básicos como papel higiénico, champô, galinha e carne de vaca.

A Venezuela está a passar por diversos problemas graves e muita contestação por parte da população. Neste momento tem uma das taxas de homicídio mais elevadas do mundo e, segundo o economista Steve H. Hanke, o país está a sofrer uma inflação de 615%.

Com tantas adversidades, o que os venezuelanos precisavam mesmo neste momento era de beber uma cerveja.

Deixe uma mensagem!