Cerveja combate envelhecimento

Antioxidantes da cerveja ajudam a combater o envelhecimento

Partilhar por e-mail










Enviar
4
Partilhas

A Dra. Codoñer Pilar Franch, do Departamento de Pediatria, Obstetrícia e Ginecologia da Universidade de Valência, defende que os antioxidantes presentes na cerveja ajudam a combater os radicais livres (moléculas responsáveis ​​pelo envelhecimento e, por vezes, adoecimento do corpo), diminuir as rugas e manter a vitalidade. Essas e muitas outras conclusões datam de 2015 e foram publicadas no seu livro Mujer, Ginecología y Cerveza.

As cervejas podem ser grandes aliadas porque contêm mais de 200 componentes, que incluem vitamina B, ácido fólico (B1, B2, B12) e polifenóis (grupo dos antioxidantes naturais que também são encontrados em frutos e vegetais).

A quantidade de antioxidantes presente na cerveja varia com o tipo de cerveja e processo de fabrico, mas artesanais têm à partida uma grande vantagem sobre as restantes.

Codoñer explicou que os antioxidantes presentes na cevada cozida ajudam a interagir com proteínas e açúcares responsáveis pelo aparecimento de compostos que induzem a formação de radicais livres.

No nosso organismo existe um equilíbrio entre oxidantes e antioxidantes, mas com o envelhecimento esse equilíbrio é prejudicado e acaba por favorecer os oxidantes, e é por isso que precisamos consumir mais alimentos ricos em antioxidantes para prevenir as consequências negativas do envelhecimento.

O livro da Dra. Codoñer também refere muitos outros benefícios que o consumo moderado de cerveja pode ter para as mulheres, mais concretamente no que diz respeito a lactação, menopausa, osteoporose, etc.

 

Deixe uma mensagem!