Cerveja de 1843 recriada por cientistas belgas

Cerveja de 1842 reproduzida por cientistas belgas

[ultimatesocial skin="easy" networks="facebook,twitter,mail,total" custom_class="ultimatesocial-single top" count="false" align="left" share_text=""]

Cientistas belgas terão reproduzido com sucesso uma cerveja de 1842 que foi encontrada em 2010 durante a inspecção aos destroços de um navio na costa da Finlândia.

As garrafas encontravam-se submersas a 50 metros de profundidade desde 1842. Aquando da descoberta, o governo das ilhas autónomas Åland contactaram investigadores belgas do grupo KU Leuven’s Brewing Technology para que identificassem as características da cerveja.

(Imagem: Stallhagen.com)

(Imagem: Stallhagen.com)

O processo demorou alguns anos, mas os produtores belgas começaram a preparar-se para a produção em massa da cerveja. As garrafas destinam-se a um mercado de conhecedores e pessoas com maior poder de compra e terão um preço de €113 (R$ 358). Por outro lado a finlandesa Stallhagen vai disponibilizar uma versão “economicamente mais viável” – a Stallhagen 1843 – por cerca de €6 ($R 19) por cada garrafa de 37.5cl.

O cervejeiro mestre Gert De Rouck explicou que foi com base nos microorganismos nas garrafas que foram capazes de descobrir quais os tipos de levedura e bactérias que foram utilizadas pelos produtores originais da cerveja. Esta informação permitiu identificar a Bélgica como região de origem.

A cerveja tem 4.7% de álcool e é descrita como sendo muito saborosa, com algumas características mais próximas do vinho do que a cerveja e muito mais doce do que as cervejas modernas devido à forma como o malte da época era produzido.

Fonte: TheGuardian.com

Deixe uma mensagem!