Glifosfatos encontrados em cervejas alemãs

Pesticida alegadamente cancerígeno encontrado em cervejas alemãs

[ultimatesocial skin="easy" networks="facebook,twitter,mail,total" custom_class="ultimatesocial-single top" count="false" align="left" share_text=""]

Um estudo revelou que foram encontrados vestígios de glifosato em catorze cervejas alemãs bem conhecidas, em que se incluem a Erdinger e  Beck’s Pils.

O glifosato é um herbicida sistémico não selectivo desenvolvido para matar ervas, principalmente perenes. É o ingrediente principal do Roundup, um popular herbicida da Monsanto que tem sido banido em vários países europeus. No ano passado a Organização Mundial de Saúde considerou o glifosato como um provável causador de cancro.

O estudo, conduzido pelo Instituto Ambientalista de Munique, encontrou até 30 microgramas do pesticida num litro de Hasseröder.

De acordo com o jornal alemão Der Spiegel, o máximo de glifosato que é permitido na rede de água potável da Alemanha é de apenas 0.1 microgramas por litro.

A Beck’s Pils continha 5 microgramas por litro. A Paulaner Weissbier e a Erdinger Weissbier continham 0.66 e 2.92 microgramas respectivamente.

A Associação de Cervejeiros Alemães considerou o estudo “não credível” e que a quantidade do pesticida encontrada nas cervejas não constituíam um risco para a saúde pública.

“Um adulto teria de beber cerca de 1000 litros de cerveja por dia para ingerir uma quantidade suficientemente grande para prejudicar a saúde”, referiu a organização ao Russia Today.

A Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA) também não concorda com a posição da Organização Mundial da Saúde em relação aos riscos do glifosato e em Novembro do ano passado publicou um estudo em que declarou a substância “improvável de ser cancerígena”.

Muitas das notícias que envolvem a Monsanto resultam em posições contraditórias por parte de organizações oficiais, o que ajuda a alimentar ainda mais as teorias da conspiração sobre esta empresa e os eventuais conflitos de interesse das organizações envolvidas.

Como é óbvio, o desejável é que não haja qualquer vestígio de pesticidas na cerveja, mas é necessário perceber se o mesmo acontece com os restantes alimentos e se são realmente valores aceitáveis para a saúde pública. Se os valores forem semelhantes e prejudiciais, então o problema será global e não apenas da cerveja. Se, naquelas quantidades, a saúde humana não for afectada, então esta notícias sobre as cerveja alemãs não fará grande sentido.

Deixe uma mensagem!