APCV

Primeiros microcervejeiros portugueses aderem à APCV

Partilhar por e-mail










Enviar
12
Partilhas

[O texto é uma transcrição ligeiramente alterada do jornal Expresso]

Quatro produtores de cervejas artesanais estreiam-se como membros da associação do sector.

A Associação Portuguesa dos Produtores de Cerveja (APCV) aprovou por unanimidade a adesão de quatro microcervejeiros entre os seus associados.  É uma estreia de produtores artesanais do Porto, Braga e Coimbra como membros da APVC.

Essência D’Alma (Vadia), Os Três Cervejeiros (Sovina), Happyevasion (Rollsbeer) e Praxis-Cervejas de Coimbra (Praxis)  reforçam a APVC e concedem-lhe uma nova dimensão.

A decisão da APCV  segue ” uma tendência mundial que se reflecte no aparecimento de pequenos produtores cervejeiros”, refere a associação em comunicado.A APCV promovera em 2014 dois workshops para microcervejeiros e adaptou os seus estatutos para permitir a sua filiação.

Nove empresas cervejeiras

A APCV congrega os grandes grupos cervejeiros nacionais (Empresa Cervejas da Madeira, Font Salem, Melo Abreu, Central de Cervejas e Unicer) passando agora a contar com nove associados.

Para João Abecasis (Unicer), presidente da APCV,  esta adesão “é mais uma prova da vanguarda do sector cervejeiro” e um contributo “para a  valorização da cerveja nacional”.Os quatro novos associados “contribuirão para trazer ainda mais variedade, sofisticação, e dinamismo ao sector”, diz Abecasis.

Em 2014, a indústria cervejeira produziu 729 milhões de litros e facturou 700 milhões de euros. A exportação vale um terço da produção. O consumo no mercado interno caiu 3,5%, ficando o consumo per capita nos 47 litros.

Deixe uma mensagem!